Bruna // Boo


Oi, meu nome é Bruna e sou tutora de uma #spitzalemão chamada Boo. Eu nunca tive cachorro e minha vida inteira sempre quis ter. Minha mãe e meu pai não queriam... Minha mãe gostava de cachorro, mas não em apartamento, e meu pai detestava cachorro. Quando eu tinha 20 anos, decidi "quero cachorro, eu vou ter cachorro". Como eu já tinha dinheiro na época, já estava trabalhando, planejei cuidar e comprar o que precisasse sem depender de ninguém. Dizia "eu vou comprar o cachorro, cuidar e vocês nem nunca vão ver esse cachorro em casa! Vai ficar no meu quarto e na lavanderia". Com a condição de nunca ver o cachorro em casa, meu pai aceitou ter um canino, meus irmãos não ligam... Comecei a pesquisar raças pequenas para apartamento!

Achei o #spitzalemão, nunca tinha ouvido falar da raça, nunca fui fã de raça nenhuma, bati o olho nessa raça achei linda! Aprofundei minhas pesquisas e achei a Boo, fiquei apaixonada nela. Foi só ver a foto! Instantâneo! Não sabia se era macho ou fêmea, se ela estava em São Paulo ou não... Sabia que era ela. Liguei para o canil e me passaram todas as informações (coincidentemente era uma fêmea, sempre sonhei ter uma!). O canil era de Curitiba, mas a Boo estava em São Paulo. Nossa, era pra ser!


Marcamos um dia para ir lá visitar, eu já estava apaixonada e sabia que ia levar! Fui junto com a minha mãe e estranhei muito quando meu pai disse que iria conosco. Chegando lá minha mãe insistia que não queria, meu pai dizia "eu não achei linda, não teria e não quero!", mesmo com as reclamações, paguei e já reservei ela para mim. Saí de lá dona de cachorro! Como a Boo ainda era muito filhote, tivemos que esperar 1 mês para terminar o período de vacinas.

Quando ela chegou parei de trabalhar, fiquei só estudando, queria ficar com ela, cuidar dela e ser 100% dela. No minuto que ela chegou minha mãe já caiu de amores, o meu pai demorou uns 2 meses para se adaptar. Ele que detestava, vive grudado nela, ela deita no travesseiro dele, ele reclama se ela não vem até a porta quando ele chega... Lembro do início ele falando que achava um nojo cachorro no quarto, hoje ele fala "cadê a Boo Boo que não veio me acordar na cama!". Meu irmão era traumatizado, um cachorro correu atrás dele quando era pequeno, até a chegada da Boo ele morria de medo. Atualmente ele manda mensagem querendo saber dela, perguntando se ela comeu direitinho, ele limpa e cuida!

Com esse amor todo que temos por ela, é impossível viajar e deixá-la para trás. Hoje todo mundo se preocupa como vai ser no avião, se a casa tem espaço para ela. Tudo mudou! Fazemos festa de aniversário, tem presente... Mesmo outras pessoas da família, vão à festa dela e falam que ela é especial.


Quando li os manuais da raça vi que #spitzalemão é terrível: muito ativo, pula em cima, quer ficar grudado o tempo todo... Fiquei com medo dela ser assim também! Ela é completamente diferente, a Boo te dá seu espaço e não é muto agitada. Se a gente sai de casa ela gosta de ir junto, mas não é esse grude todo. Ela é boa para quem quer companhia, mas não quer um cão que fique agarrado em você! Ela se adequou à nossa família e nós a ela.


#spitzalemão #soututorade #bruna #boo

56 visualizações

Autenticão 2018

Todos os direitos reservados

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Google+ Icon

Autenticão - São Paulo - ​30.041.893/0001-84​ - PAC 9 dias úteis / Sedex 6 dias úteis

Site created by Carolina Koury