Prevenção de pulgas e carrapatos: qual o melhor método?

Pulgas e carrapatos são o pesadelo de todos os tutores. Existem vários métodos disponíveis no mercado para combatê-los e nossa veterinária Ana Cristina explica cada um deles para você



Fonte: flickr

Existem diversas formas de prevenir e controlar infestações de pulgas e carrapatos no seu cão. Essas infestações são muito perigosas, e apresentam um grande risco a saúde dos cães e também da sua família, devido a sua capacidade de transmitir doenças graves, difíceis de

tratar e até letais. Além do incômodo da picada, transmitem vermes, parasitas sanguíneos e

induzem a processos alérgicos.


Todos os produtos possuem contra indicações e podem causar alguns efeitos colaterais.

Portanto, tenha muito cuidado antes de dar qualquer tipo de medicação ao seu cão. É o

veterinário quem pode indicar o produto ideal e a forma correta de uso, de acordo com o

estilo de vida do seu cão: se ele frequenta parques, praças e tem contato com outros animais,

se nada ou tem contato com água frequentemente, se convive com crianças, se é alérgico, se

possui risco de ter convulsões... Essas informações ajudam a acertar na escolha do melhor

antipulgas e carrapatos e avaliar os prós e contras de cada produto.


Mas vamos aos principais tipos de produtos:


PIPETAS

São geralmente aplicadas na nuca do cachorro e podem ser eficazes na prevenção e controle

contra pulgas, carrapatos e outras doenças. Indicada para cães que vivem em ambientes onde tenha pouco perigo de reinfestação, pois sua eficácia é apenas como forma preventiva.

Dependendo do porte do cachorro e das condições do lugar onde ele vive, esta opção poderá

funcionar bem. Normalmente prometem proteção por até um mês e são bem tolerados. Não

podem ser fracionadas, pois acabará usando a quantidade errada do produto para o peso do

cão. Deve -se evitar o contato imediato de pessoas, outros animais e banhos após a aplicação.


REMÉDIOS ORAIS

São uma opção tanto para controlar como prevenir pulgas e carrapatos, a maioria dos

remédios oferece pelo menos um, podendo chegar a três meses de proteção. Alguns são

mastigáveis e palatáveis. Indicado tanto para controlar infestações pequenas e grandes, como para prevenção. Não devem ser administrados para animais com risco de convulsões e

alérgicos aos componentes. Podem afetar a ação de alguns medicamentos e causar efeitos

colaterais.


SHAMPOOS

Eliminam os parasitas na hora, em infestações baixas, mas possuem pouca ação como

prevenção. São mais trabalhosos porque requerem que você dê banho regularmente já que o

efeito do shampoo geralmente tem duração muito menor que outros tratamentos. São

comumente causadores de reações.


SPRAY

Alguns remédios na forma de spray são indicados em filhotes ou caso seu cão fique exposto a algum local com risco de infestação. O spray age rapidamente e ainda mantém o animal

protegido por certo tempo. Pode ser perigoso se for aplicado de forma errada.


COLEIRAS

Pode ser bem útil para impedir que o seu cão pegue carrapatos, pulgas e outras doenças, mas também pode ser bem perigoso. Existem casos de animais que se intoxicaram depois de mastigarem o colar, tiveram alergias graves ou correram risco de enforcamento.


TALCO

Assim como o colar e o spray, é um método que pode ser perigoso se for aplicado da forma

errada ou se o seu animal for alérgico. Possui alto risco de reação alérgica, ressecamento da

pele e pelos.


Para ter o melhor resultado possível, aplicando qualquer método, é importante saber que:


_ Tratar só o cão não vai ser suficiente, é preciso também cuidar do ambiente e, em casos

extremos, fazer uma dedetização especializada que seja segura para os cães e a família;


_ As pulgas podem persistir por um determinado período de tempo depois da administração do antipulgas escolhido, devido ao surgimento de pulgas adultas, de formas do ciclo de vida já existentes no ambiente;


_Tratamentos preventivos periódicos são muito importantes para quebrar o ciclo de vida e

controlar a população de pulgas e carrapatos num ambiente doméstico e não devem ter seu

prazo aumentado além do recomendado;


_ Seu cão não vai parar imediatamente de se coçar após a aplicação do produto. Na verdade, se houver muita pulga ou carrapato na área em que ele passeia, seu cão poderá continuar sendo picado antes que o produto tenha tempo de fazer efeito;


_ Trate todos os animais da residência: um animal pode, rapidamente, passar o parasita para

outro.


Espero que tenham gostado! Deixe suas dúvidas nos cometários :)

Até mais!

#cachorro #pulga #carrapato #infestacao #coceira #tratamentos #saudecanina

172 visualizações

Autenticão 2018

Todos os direitos reservados

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Google+ Icon

Autenticão - São Paulo - ​30.041.893/0001-84​ - PAC 9 dias úteis / Sedex 6 dias úteis

Site created by Carolina Koury